EWS Madeira: Recuperando o trilho de ‘Machico’

O processo de recuperar um trilho passa por muitas fases: entre caminhar pelo mato em busca dum percurso que se perdeu no tempo, a conseguir as autorizações necessárias, a imaginar se realmente vai dar resultado, a finalmente colocar as ferramentas no local de trabalho, até ao momento em que a bicicleta pode rolar pelo trilho abaixo. Apesar do GPS apontar para um ou outro lado nunca sabemos bem até onde o trilho nos leva até chegarmos ao topo por nosso próprio pé. Foi assim que re-descobrimos este trilho em Machico que inicialmente intitulamos 'Cabra Morta' e que ficou no final apelidado 'Machico'. O percurso oscila entre terrenos agrícolas, muitos deles abandonados, esquecidos pelos seus próprios donos que perderam há muito tempo a força de trabalhar a terra que herdaram. Pelo caminho encontramos outros que ainda cavam aqui e ali, plantando e cultivando o possível. Explicamos o que vai acontecer e agradecem que vamos limpar o percurso. Um deles até oferece-nos vinho para celebrar. Estes muros de pedra centenários foram erguidos por homens muito mais fortes que nós e o trilho recuperado acaba por ser um louvor a esses nossos antepassados.

Assim como este trilho, existem dezenas de outros por re-descobrir, espalhados pela Madeira que ocultam a nossa história e cultura que deve ser dada a conhecer aos locais e a quem nos visita para uma nova aventura de bicicleta. É isto que nos define.

Fica aqui a história em versão de reportagem fotográfica do trabalho intenso (mas recompensador!) de recuperação deste percurso ancestral que tornou-se uma das etapas mais especiais do Enduro World Series Madeira 2017, organizado pelo Clube Caniço Riders em parceria com a Freeride Madeira. Um agradecimento especial ao Presidente da Câmara Municipal de Machico, Dr. Ricardo Franco, e à sua equipa que contribuíram e foram peça-chave na recuperação do percurso. Um igual agradecimento a quem marcou presença no terreno e recuperou o percurso: Alexandre Gouveia, Roberto Chaves, João Fernandes, Fábio Nóbrega, António Abreu.

Em termos estatísticos, o percurso ficou com um total de 1.83km de extensão e cerca de 307 metros de desnível negativo.

Fotos: António Abreu